A imagem de Palhoça para o mundo

Guarda do Embaú, o paraíso
na foz do Rio da Madre

A Guarda do Embaú, com sua vegetação nativa exuberante, muito bem preservada, está no topo da lista das dez mais belas praias do Brasil. Também é considerada um dos melhores lugares do mundo, para a prática do surf. Está situada na Reserva da Serra do Tabuleiro, e possui uma beleza indescritível.

A praia da Guarda do Embaú está localizada a 36Km do centro do município de Palhoça. A localidade é uma pequena vila de pescadores, descoberta por surfistas em 1974, que ficaram encantados pelas ondas e pela exuberante natureza do local. No verão, boa parte das casas dos nativos são alugadas aos turistas. Durante o resto do ano, a vila leva uma vida pacata e simples.

Muito bem colocada no ranking das dez mais belas praias do Brasil, e um dos melhores lugares do mundo para a prática do surf, a Guarda do Embaú, situada na Reserva da Serra do Tabuleiro, possui uma beleza indescritível, que pode ser observada logo no acesso à praia. Para chegar até ela é preciso antes atravessar o Rio da Madre, com água pela cintura, com a maré baixa. Mas, por segurança, o melhor é não arriscar, pois vários canoeiros fazem a travessia do rio, ao preço de um real por pessoa. O Rio da Madre pode se tornar perigoso, em caso de chuvas na cabeceira, ou com os movimentos da maré. Além de tudo, navegar em uma canoa típica, é mais uma atração turística da Guarda do Embaú.

O Rio da Madre, que desfila em frente à vila, para desembocar suas águas no mar, depois de formar uma pequena praia entre as rochas, é uma atração por si só. Já a praia principal, localiza-se numa faixa de terra, entre o rio e o mar, com dunas de areias brancas, que completam o cenário magnífico do local.

A Guarda do Embaú esconde, ainda, a belíssima Praia da Barra, ou Prainha. Localizada no canto norte, pode ser alcançada por uma trilha, que corta um morro de grama, à margem do rio da Madre.

Os mais aventureiros podem subir até a Pedra do Urubu, uma rocha que separa a Praia da Guarda da Praia da Pinheira. O passeio é feito por uma trilha, numa viagem que dura 20 minutos de subida íngreme, que permite uma visão fantástica do Rio da Madre, a sua desembocadura no mar e a praia com imensas dunas. Do alto da pedra, pode-se visualizar, ainda, as praias da Pinheira, Sonho, Gamboa, Garopaba e Prainha.

 

Algumas opções de Lazer

O visitante dispõe de diversas opções de lazer, na Guarda do Embaú, tais como, aventurar-se pelas trilhas ecológicas existentes e atravessar o Rio da Madre, através de barcos de moradores locais ou atravessá-lo caminhando, através das águas.

Já os mais desportivos, podem praticar esportes aquáticos de águas calmas, como o caiaque, no rio ou surf nas ondas alucinantes, na foz do Rio da Madre. Pode-se, também, realizar passeios de bicicleta ou caminhar até a praia vizinha da Pinheira; ou ainda pescar nos costões, uma excelente opção de lazer para aqueles que querem ter um contato direto com a natureza, e muita tranqüilidade. A praia, durante o verão, possui também muitos bares e agitação noturna.

 

Local de fácil acesso

O acesso se dá pela BR 101, a 45km ao sul de Florianópolis, capital de Santa Catarina. Vindo em direção ao sul, o visitante deve entrar à esquerda, na entrada que dá acesso a Guarda do Embaú e a Praia da Pinheira. Quem procede do Sul, deve entrar à direita, no mesmo ponto de referência. Já existe um outro acesso, asfaltado, através da SC-433, passando antes pela Praia do Sonho, Ponta do Papagaio, Pinheira (outros pontos turísticos inesquecíveis) e depois, sim a Guarda do Embaú.

(Fonte: Guia Litoral Sul)

Fotos: Baby Espíndola

Veja mais fotos logo abaixo



Em breve,
Rádio & TV Cambirela

A imagem de Palhoça para o mundo
www.radiocambirela.com.br


Leia também o Blog do Espíndola: www.babyespindola.blospot.com

 

 

RC029_01.html RC029_02.html RC029_03.html RC029_04.html RC029_05.html
RC029_06.html RC029_07.html RC029_08.html RC029_09.html RC029_10.html
RC029_11.html RC029_12.html RC029_13.html RC029_14.html RC029_15.html
RC029_16.html RC029_17.html RC029_18.html RC029_19.html RC029_20.html
RC029_21.html RC029_22.html RC029_23.html RC029_24.html RC029_25.html
RC029_26.html RC029_27.html RC029_28.html RC029_29.html RC029_30.html
RC029_31.html RC029_32.html RC029_33.html RC029_34.html RC029_35.html
RC029_36.html